Logo
Tenho um Código

Festival Solos Ibéricos | Os Amores Encardidos de Padi e Balbina

Sobre o espetáculo

Este espetáculo tem um tom irreverente e cruza mímica, música, dança, clown e slapstick comedy. É quase todo ele em português, mas inclui alguma linguagem profana em inglês do século XVI.

Tem carácter ficcional e toda e qualquer semelhança com a realidade que conhecemos não é de todo uma coincidência. O espetáculo foi criado pela Cães do Mar e conta a história do “Revenge”, um famoso navio inglês do século XVI que combateu uma armada de cinquenta e três navios espanhóis ao largo da Ilha das Flores e que acabou por afundar ao largo da costa da Terceira.

A história é contada na perspetiva de dois açorianos nossos contemporâneos, sendo que um deles reclama ser descente de um marinheiro irlandês do “Revenge” e de uma florentina, Balbina.

A história de amor é também a história de um povo que vivendo em nenhures, cascos de rolha, é o discreto espetador da História que lhe passa à porta e que nem sempre o deixa incólume. Perdidos no meio do oceano, os açorianos são sempre encontrados para que sirvam de testemunho da incansável capacidade da Humanidade em se destruir ou reinventar.

Neste espetáculo, a Cães do Mar pretende celebrar também a cultura açoriana e as suas várias formas de se manifestar, conjugando-as com técnicas contemporâneas num trabalho que não reconhece fronteiras tanto artísticas como idiomáticas.

Encenação

Ana Brum

Atores

Hélder Xavier

Ricardo Ávila

Texto

Peter Cann

Coreografia de Luta

Peter Cann

Festival e Mostras

DarCENA – Mostra de Teatro a Noroeste 2018 | Altares

Festival AMO-TEatro 2018 | Camacha

Festival Internacional de Teatro de Setúbal 2017 (Prémio do Festival)

Festival É-Aqui-In-Ócio, 2017 | Póvoa do Varzim

Outono Vivo – XII Edição 2017 | Praia da Vitória

Duração

1 hora

Powered by

Logo